CredRisk Seguros

O número da inadimplência subiu - 4 formas de evitar riscos de crédito

blog-link-credrisk-02certa

Apesar da recuperação gradual da economia, 2019 seguirá sendo um ano difícil e desafiador. E apresentamos alguns dados para que você esteja preparado.

Segundo informações do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o número de brasileiros e empresas com restrições de crédito voltou a subir no último mês de fevereiro.

No setor credor (empresas que deixaram de receber de outras empresas) o destaque ficou por conta da indústria, cuja alta foi de 8,22% na quantidade de atrasos. Em agosto do último ano, a propósito, 4,8 milhões de micro e pequenas empresas estavam inadimplentes no Brasil. É uma marca recorde!

Considera-se que este aumento foi provocado pela alta do desemprego, o que reflete a dificuldade econômica também das empresas diante deste cenário de crise financeira.

Diante desse quadro alarmante, as empresas precisam reforçar suas ações preventivas contra perdas financeiras. Vão aí algumas dicas:

1.Avalie o histórico do cliente

Faça uma análise de crédito para consultar saber como anda a situação financeira do cliente junto a entidades de proteção ao crédito, como o SPC ou Serasa, por exemplo. Existem diversos serviços, como consulta de cheques, pendências de pagamentos, protestos e participação dos sócios em outros negócios.

Você pode consultar até mesmo na internet. Uma pesquisa online pode te dar pistas — verificar se há reclamações de clientes, conhecer a trajetória profissional dos sócios e ver imagens do escritório, por exemplo. O que não substitui uma visita presencial, onde você consegue verificar as instalações e conversar com os funcionários.

É possível consultar também associações empresariais, solicitar referências comerciais e bancárias. Busque conhecer o negócio da empresa cliente, quais são seus padrões de venda. Assim você pode identificar seu comportamento e também decidir como irá se posicionar, não abrindo uma linha de crédito muito grande logo na primeira compra, por exemplo. Vá aumentando na medida em que o relacionamento cresça e se sustente.

2. Invista na gestão do controle

Tenha em mente que é fundamental para seus negócios saber diferenciar os maus e os bons pagadores. Por isso faz-se extremamente necessário um sistema de gerenciamento financeiro (software), para ter controle de vários processos, como o histórico de pagamentos.

Os dados ajudam a separar quem sempre pagou (mas já atrasou por problemas pontuais) dos que são inadimplentes de carteirinha. Um software completo ainda pode oferecer mais dados que permitam sua empresa definir a melhor estratégia de cobrança ou negociação.

3. Crie sistemas de cobrança e renegociação

Uma empresa inadimplente provavelmente possui outras dívidas. O grande problema é que elas se transformam em valores altos rapidamente. Para evitar prejuízos para o seu negócio, implante um sistema de cobrança eficaz.

Recomendamos alertar o cliente já no primeiro dia de atraso, porque pode ter ocorrido por mero esquecimento. Mas se não é o caso, deixe claro de forma amigável as ações posteriores da sua empresa caso o pagamento não seja efetuado. Depois siga o plano de ação da empresa corretamente, tomando as medidas necessárias e deixando o cliente ciente das consequências para ele.

Tente receber pelo menos parte do valor. Isso pode ser conseguido com a renegociação da quantia a ser paga. Mas em situações extremas, apoie-se na via judicial para garantir os seus direitos e não deixar a situação afetar o funcionamento da empresa nem gerar dificuldades financeiras.

4. Invista em ações preventivas e seguras

O problema é que, em muitos dos casos que entram em âmbito judicial, demandam um longo tempo para serem solucionados. E até mesmo para evitar todos esse trâmites desconfortáveis, o melhor a ser feito é evitar que chegue até esse ponto e prejudicar o seu negócio por ordem de terceiros.

A melhor solução que podemos indicar é um produto bastante difundido globalmente, principalmente na Europa e nos Estados Unidos, que é o Seguro de Crédito.

Crescendo gradativamente no Brasil, ele cada vez mais é compreendido como um seguro diferente do convencional, pois vai além de proteger uma empresa de calotes.

O Seguro de Crédito é uma ferramenta poderosa que pode ser adaptada a cada tipo de empresa, combinando as informações e proteções necessárias que melhor podem ser direcionadas inclusive para assegurar os lucros e aumentar as vendas, garantindo também - e obviamente - a sobrevivência do seu negócio diante de um possível agravamento da crise no mercado econômico.

Diante deste cenário, a CredRisk Seguros está apta a fornecer outras soluções adicionais, que melhor atendam as necessidades da sua empresa ajudando na avaliação da melhor opção para minimizar o risco de crédito.

Nova call to action