CredRisk Seguros

Estratégia multicanal no setor farmacêutico: riscos e oportunidades

Estratégia multicanal no setor farmacêutico: riscos e oportunidades

A recente pandemia de Covid trouxe inúmeras transformações para o setor farmacêutico e, entre elas, vale destacar uma nova dinâmica de vendas e negociações desta indústria com médicos e consultórios.

Afinal, os propagandistas farmacêuticos deixam, cada vez mais, de bater de porta em porta, e passam a apresentar seus produtos por meio de novos canais digitais, bem como por vídeos, calls, WhatsApp, e-mails, entre outros.

No entanto, ao mesmo tempo em que essa estratégia multicanal expande as oportunidades no setor farmacêutico, também pode trazer riscos e altos investimentos, principalmente no tocante às estratégias de comunicação, logística e segurança digital.

Quer entender melhor? Então, continue e aproveite a leitura sobre o tema!


A internet se tornou uma nova porta de negócios para a indústria farmacêutica

Indiscutivelmente, os meios digitais abriram novas portas para bons negócios da indústria farmacêutica e vale reforçar os efeitos da recente pandemia como um dos principais impulsionadores dessa tendência.

Não é à toa que, segundo pesquisas, as maiores farmacêuticas chegaram a crescer 41% em faturamento durante este período.

Além do sucesso de faturamento, essa transformação digital ainda amplifica as oportunidades de negócio para o setor farmacêutico, como por exemplo, a criação de marketplaces específicos, segmentação de produtos (remédios, estética, cuidados pessoais, etc.) e da distribuição global dessas soluções.

Além disso, levantamentos já apontam que as estratégias multicanais no setor farmacêutico podem reduzir custos com marketing de até 10% e ajudar a expandir as vendas significativamente para outros mercados.


Mas também há muitos riscos e desafios neste cenário

Como em toda transformação, há também riscos e desafios que a indústria farmacêutica precisa encarar de frente.

O primeiro deles se refere à necessidade de uma cultura omnichannel, o que é considerado um assunto relativamente novo para esse setor.

Assim, é fundamental que as empresas se adequem a este novo cenário digital e extremamente “pulverizado” em multicanais, e invistam em tecnologias e em sistemas adequados para promover um atendimento diversificado e nos mais variados meios de comunicação existentes hoje.

O segundo desafio está atrelado à capacidade logística que estas ações omnichannel promovem. Afinal, estamos falando também do aumento das vendas e do crescimento de demandas de produtos.

Ou seja, a indústria farmacêutica moderna agora também precisa contar com uma rede logística mais ampla, eficiente e robusta, com centros de distribuição, armazéns e hubs estratégicos por todo o território nacional.

Por fim, vale ressaltar a necessidade de investimentos em segurança digital, tendo em vista os riscos de fraudes, golpes e outros crimes que permeiam esse ambiente diariamente e que podem acarretar em prejuízos, tanto financeiros, como para a imagem de sua empresa.

Em resumo, essas são algumas oportunidades e riscos inerentes às estratégias de omnichannel que o setor farmacêutico tem investido nos últimos anos, o que ainda é encarado como novidade para a indústria e, ao mesmo tempo, urgente e instável.

E se você quer saber mais sobre o tema e, inclusive, receber dicas de proteção ao crédito para que a sua empresa invista nessas tendências, não deixe de se inscrever em nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades.

 

Sobre a MDS 

MDS é um grupo multinacional de corretagem de seguro e resseguro, consultoria de riscos e gestão de benefícios. É líder de mercado em Portugal, está entre os maiores no Brasil e presente também em Angola, Moçambique e Espanha. Mundialmente, a companhia opera por meio da Brokerslink – empresa fundada pelo grupo e que gere uma rede de brokers presente em mais de 120 países, totalizando cerca de 25.000 profissionais de seguros. Em resseguro, a organização atua no Brasil, em Portugal e na África com a marca MDS RE. A RCG - Risk Consulting Group é a empresa referência em análise de riscos, controle de perdas, plano de continuidade de negócios e Enterprise Risk Management. Por meio da HighDome, uma Protected Cell Company (PCC), o grupo oferece soluções alternativas de transferência de riscos ao mercado tradicional de seguros. Por fim, enquanto as recentes aquisições de Process, Tovese e CredRisk reforçam a expertise da empresa no setor de P&C e Garantias, a aquisição total da 838 Soluções e a compra da Ben’s e da QH Consult reiteram o domínio no segmento de Benefícios Corporativos, Gestão Automatizada de Benefícios, Benefícios Flexíveis e Educação. Para mais informações, acesse: https://www.mdsgroup.com - https://credriskseguros.com

Deixe um comentário: