CredRisk Seguros

Quatro ações para evitar riscos de inadimplência na crise atual

No início de 2020 todos esperavam um ano promissor para, finalmente, recuperarmos os danos das últimas crises financeiras que o mercado nacional enfrentou. Mas justo agora quando a nossa economia dava sinais de recuperação, somos assombrados por uma nova crise decorrente do COVID-19.

Com pouco mais de um mês de comércio fechado, muitas empresas já sentem na pele as consequências negativas impostas pela doença que se refletem em queda de faturamento, cortes de funcionários e inadimplência. E só estamos no começo da crise!

Mesmo que a quarentena terminasse hoje, o prejuízo já está feito e os reflexos desta crise ainda vão durar por um longo tempo, no mundo todo. E diante dessa situação emergencial, as empresas precisam tomar cuidados ainda maiores para evitar a inadimplência de clientes.

Por isso, separamos algumas dicas com ações preventivas para ajudar a sua empresa evitar grandes perdas financeiras:

 

1 – Nunca deixe de avaliar o histórico do cliente

Vender é uma necessidade crucial para qualquer empresa, ainda mais na urgência do momento em que passamos atualmente. Contudo, mesmo que possa ser uma prática imprescindível, vendas a prazo tem seus riscos, e você deve tomar cuidado com eles.

Antes de fechar qualquer acordo, faça uma análise do crédito de seu cliente para ter plena noção de como anda sua situação junto a entidades de proteção ao crédito. E isso não fica restrito aos novos clientes, até mesmo compradores antigos de sua empresa, com status de bons pagadores, podem se tornar inadimplentes diante do cenário atuaç;

Existem diversos serviços que podem te ajudar a identificar a saúde financeira de um cliente como consultas a pendências de pagamentos, protestos e participação dos sócios em outros negócios. E o melhor de tudo é que você pode fazer essas consultas pela internet.

Também existe a possibilidade de realizar uma consulta em associações empresarias, que permitem a solicitação de referências comerciais e bancárias. Outra dica importante é conhecer o negócio do cliente e estudar como a área vem sendo afetada pela crise do COVID-19, desta forma você minimizará os riscos do negócio.

 

2 – Invista em softwares para gerir o controle de dados de clientes

Saber diferenciar os bons e os maus pagadores é fundamental para a saúde dos seus negócios. Por isso, se a sua empresa ainda não possui um sistema de gerenciamento financeiro, é bom você rever os seus conceitos, e logo.

Um sistema de gerenciamento financeiro é um software que fornece dados para auxiliar você a fazer o controle de vários processos de sua empresa, como o histórico de pagamentos. Esses dados ajudam a identificar os clientes que sempre honraram acordos (ou atrasaram, de forma pontual) daqueles inadimplentes que causam uma verdadeira dor de cabeça no seu departamento financeiro.

Existem softwares no mercado que oferecem dados completos sobre os seus clientes que permitem  empresa definir a melhor estratégia de cobrança ou negociação.

 

3 - Crie sistemas de cobrança e renegociação

Se o seu cliente inadimplente é uma empresa, pode ter certeza que que ele possui outras dívidas em aberto além da sua. O grande problema com empresas inadimplentes é que os débitos em aberto costumam aumentar de forma bem rápida, devido aos valores de juros e multa.

Mesmo não tendo algo que possa evitar de fato essa situação, há uma forma de minimizar os prejuízos para o seu negócio. Basta implantar um sistema de cobrança que seja prático e eficaz.

O ideal é que você alerte o devedor logo no primeiro atraso porque, mesmo que a cobrança possa parecer incômoda para alguns, o cliente pode ter deixado de pagar devido a um mero esquecimento. Contudo, se a inadimplência for por outro motivo, certifique-se de deixar claro, e de forma amigável, as ações que sua empresa irá tomar caso o pagamento não seja efetuado.

Como vivemos uma situação atípica, negocie para tentar receber pelo menos uma parte do valor por meio de renegociações da quantia a ser pega. Dependendo do caso, ofereça a prorrogação da dívida com o cliente, em condições que sejam favoráveis à sua empresa.

No entanto, se a inadimplência persistir, adote vias judiciais para garantir os seus direitos. A inadimplência é o principal fator contribuintes para crises em nossa economia e você não pode postergar a resolução desta situação, logo que ela pode comprometer o funcionamento da sua empresa.

 

4 – O seguro de crédito é a melhor proteção que sua empresa pode ter em tempos de crise

O grande problema de ingressar no âmbito judicial para resolver o problema de um cliente inadimplente é o longo tempo que eles demoram para serem solucionados. Além de todo o desconforto que esses trâmites podem gerar, em alguns casos o cliente pode até mesmo entrar em recuperação judicial e postergar ainda mais os recebimentos dos valores por sua empresa.

Por isso, o Seguro de Crédito é a solução definitiva para proteger o fluxo de caixa da sua empresa em tempos de crise, logo que, com ele, quem irá demorar anos para receber os valores são as seguradoras.

Os benefícios do Seguro de Crédito são basicamente incontáveis e eles podem ser adaptados para cada tipo de empresa, combinando e proteções necessárias que melhor podem ser direcionadas inclusive para assegurar os lucros e até mesmo aumentar as vendas.

Ficou interessado em saber mais sobre essa poderosa ferramenta em tempos de crise? Então faça uma cotação, converse agora mesmo com um de nossos especialistas e garanta a sobrevivência do seu negócio diante do iminente agravamento da crise no mercado econômico.